LabClínicas

NOTÍCIAS - Pesquisadores descobrem proteína que combate infecções por vírus Desafio é compreender o seu funcionamento para criar novos tratamentos por Ana Beatriz de Melo A Del Tio

Durante um estudo sobre o cAnticorpos produzidos em laboratório impediriam infecção pelo vírus da zika

Em entrevista à BBC, Taranjit Singh Rai contou que ele e sua equipe na Universidade do Oeste da Escócia, em parceria com cientistas da Universidade Glasgow, descobriram que a Hira tinha potencial para suprimir a divisão descontrolada de células cancerígenas. Mas ao longo da pesquisa um fato intrigante foi detectado:

— Se você quer estudar o câncer, usa os vírus para entregar a mutação dentro das células — explicou Rai. — Mas todas as vezes que eu usava os vírus, essa proteína se movia para um novo lugar. Isso me fez pensar que talvez ela tinha algo a ver com os vírus, mas como eu estava num projeto sobre o câncer, isso ficou para trás.

Após a conclusão da pesquisa sobre o câncer, Rai passou a investigar o papel da proteína sobre os vírus, e os resultados, publicados na última edição do periódico “Nucleic Acids Research”, mostram que a Hira desempenha papel fundamental na defesa do organismo contra infecções virais. Em laboratório, eles desabilitaram o gene responsável pela produção da proteína em camundongos, e os animais mutantes se tornaram mais suscetíveis a infecções que o grupo de controle.

— Nós desligamos essa proteína e esses organismos ficaram muito propensos ao vírus da herpes — contou o pesquisador.

Experimentos com células in vitro apresentaram os mesmos resultados, indicando que, de alguma forma, essa proteína exerce papel fundamental para impedir que os vírus infectem as células. Resta saber o funcionamento desse processo. A Hira está presente naturalmente em todas as células do nosso corpo, e com o avanço da idade, a concentração aumenta, sugerindo que ela também desempenhe papel importante no envelhecimento.

Segundo Rai, é provável que o aumento das concentrações da proteína no organismo possa ajudar no combate a doenças virais.


— Eu acho que companhias farmacêuticas estejam interessadas em descobrir como aumentar os níveis desta proteína — comentou Rai. — Porque se você tiver mais dessa proteína, você pode combater melhor os vírus.

Além disso, o aprofundamento dos estudos pode levar a um melhor entendimento sobre como as infecções virais acontecem.

— Nós realmente não entendemos a causa real da gripe comum. Você vai ao médico e ele diz: “você ficará melhor em sete ou dez dias”. Nós ainda nem sabemos uma cura para ela — disse o pesquisador. — Então eu acredito que nós precisamos realmente compreender como esses vírus operam, como eles sequestram a maquinaria celular. E o que nós encontramos é um dos principais componentes dessa maquinaria celular que previne que o vírus se integre ao genoma.



Leia mais: https://oglobo.globo.com/sociedade/saude/pesquisadores-descobrem-proteina-que-combate-infeccoes-por-virus-21965321#ixzz4vyBWExio 
stest