LabClínicas

NOTÍCIAS - Meio bilhão de pessoas no mundo está contaminada com hepatite, só 5% sabem o diagnóstico - por Ana Beatriz de Melo A. Del Tio

Neste dia mundial contra a hepatite, um alerta do Fundo Mundial para a Hepatite da Organização das Nações Unidas: meio bilhão de pessoas no mundo está contaminada e apenas 5% sabem. Os vírus das Hepatites B e C são responsáveis por 80% dos casos de câncer de fígado e cirrose hepática no mundo, ficam décadas no organismo, sem sintomas. No Brasil, o número de contaminados pode chegar a cinco milhões.

- Há países, como o Egito, onde a prevalência da hepatite C é de 12% oficiais mas, extraoficialmente, esse número pode ultrapassar os 22% de toda a população. Isto se deve a uma campanha mal sucedida de vacinação contra a esquistossomose , em que foram usadas seringas de vidro e mal esterilizadas - diz o brasileiro Humberto Silva, presidente do Fundo Mundial para a Hepatite, com sede em Nova York.

Em geral, a hepatite se desenvolve assintomática durante décadas. Quando descoberta, a infecção já consome o fígado, só restando a solução extrema do transplante. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças do Ministério da Saúde dos EUA, todas as pessoas nascidas entre 1945 e 1965 devem fazer o teste da hepatite C pelo menos uma vez na vida, pois têm cinco vezes mais chances de estarem contaminadas, sem saber. A ideia da criação do Fundo Mundial para Hepatite é ampliar o acesso aos exames de testagem, incentivando os governos a realizarem campanhas de detecção precoce, além de disseminar a ideia de que esses testes precisam ser barateados.

- É importante dizer que, no caso da Hepatite C, sem vacina preventiva, as chances de desenvolvimento de cirrose e câncer de fígado aumentam bruscamente. Enquanto não existe a presença da cirrose instalada, as possibilidades de eliminação total do vírus do organismo vão de 30% a 70%, e cura será definida pela eliminação do vírus seis meses após o tratamento - explica Humberto Silva, que conviveu com o vírus da hepatite C por 38 anos sem saber, e criou a Associação Brasileira dos Portadores de Hepatite, sem fins lucrativos, com cerca de 100 mil seguidores em todo o país.