LabClínicas

NOTÍCIAS - Linfoma- A Prevenção é Possivel? - Por Gisele Silva

Quando falamos de doenças graves, sempre nos questionamos: é possível evitar que elas apareçam? Tratando-se de linfomas, é muito complicado falar em prevenção. Isso porque ainda não se sabe a causa da maioria deles; assim, fica difícil adotar alguma medida preventiva, ao contrário de outros tipos de câncer. Porém, o hematologista Carlos Chiattone alerta: manter hábitos saudáveis é sempre uma atitude bem-vinda para a saúde como um todo. Nesse ponto, é importante ressaltar os malefícios do tabagismo. A orientação do Instituto Nacional de Câncer (Inca) indica o consumo regular de verduras e frutas. Elas podem ter efeito protetor contra os linfomas não-Hodgkin. Os fatores de risco para o desenvolvimento da doença incluem um sistema de defesa comprometido e exposição química ou a altas doses de radiação. Já as pessoas com deficiência de imunidade estão mais propensas ao desenvolvimento de linfoma. Isso inclui os portadores de doenças genéticas hereditárias, os que usam drogas imunossupressoras ou os portadores do HIV, o vírus da Aids. Para alguns tipos de linfoma, também foi identificada uma tendência maior entre portadores dos vírus Epstein-Barr ou HTLV1 e da bactéria Helicobacter pylori, que infesta o estômago e pode causar gastrites e úlceras. A exposição a certos agentes químicos, incluindo pesticidas, solventes, fertilizantes, herbicidas e inseticidas, tem sido relacionada ao surgimento de linfomas em estudos com agricultores e outros grupos que se expõem a altos níveis desses agentes.

Fonte:http://www.abrale.org.br