LabClínicas

NOTÍCIAS - Como combater as dores musculares e nas articulações Entenda quando as dores merecem atenção e o que fazer depois que elas se instalam- por Ana Beatriz de Melo A Del Tio

Você sobe a escada e o joelho dói. Sai da academia e todos os músculos ardem. Quando acorda, sente um peso nas costas. Já viu esse filme e se sentiu o protagonista da história? Para ajudar a diminuir a frequência desses problemas, vamos entender de onde vem a sua dor, como evitá-la e o que fazer depois que ela se instala.

A dor muscular

Para começar, é importante entender que sofrer de dores musculares nem sempre é um incômodo menor. As dores podem inclusive, em alguns casos, limitar a capacidade de se movimentar livremente. Pesquisas mostram que 87% das pessoas dizem que as dores que sentem influenciam negativamente a sua qualidade de vida*.

Algumas causas conhecidas da dor muscular são a utilização excessiva dos músculos, lesões ligeiras (que podem ocorrer no dia a dia, como se machucar em um jogo de futebol ou em uma queda inesperada), tensão e estresse, que é uma causa bem frequente para o problema. Isso ocorre porque, quando nos sentimos tensos, o corpo produz hormônios que podem fazer com que os músculos fiquem tensos. Com isso, aumenta nossa sensibilidade à dor. Além de tudo isso, até mesmo um simples resfriado pode causar dores no corpo.

Como reconhecer a dor nas articulações

Com características bem diferentes da dor muscular, a dor nas articulações pode envolver uma ou mais articulações do corpo. Ela pode ou não estar associada ao movimento muscular e ser tão grave que chega a limitar os movimentos. Quem sofre com dor nas articulações relata sintomas que costumam ser muito incômodos, como inflamação, sensação de queimação ou rigidez no local.

Alguns tipos de lesões e diversas doenças podem causar dor nas articulações, como a artrite reumatoide, a bursite e a osteoartrite, muito comum em adultos com mais de 45 anos. A artrite, por exemplo, provoca uma dor difusa comum, que é agravada pelo movimento. Mas a dor nas articulações também pode ser resultado de inúmeras outras doenças que apenas um médico especialista poderá identificar.

Depois que a dor se instala

Para alívio rápido da dor, a linha CataflamPRO é uma grande aliada: age localmente reduzindo a inflamação e acelerando o processo de recuperação. Os produtos CataflamPRO contêm diclofenaco, um anti-inflamatório não-esteroidal (AINE) que atua para inibir substâncias no corpo que podem causar dor e inflamação. Com isso, o diclofenaco ajuda a aliviar a dor e a reduzir a inflamação.

CataflamPRO é um medicamento de uso tópico, ou seja, deve ser aplicado diretamente na pele na região dolorida. Ele penetra nos tecidos para aliviar a dor, diminuir o inchaço e auxiliar no processo de recuperação.

A gerente médica da GlaxoSmithKline - Unidade Consumo - no Brasil, Ana Santoro, (CRM: 5247120-3) explica que CataflamPRO é tão efetivo quanto comprimidos**, com a vantagem de não irritar o estômago, o que pode acontecer com alguns medicamentos ingeridos por via oral.

E a explicação é muito simples: enquanto o comprimido passa pelo estômago para liberar o princípio ativo através da corrente sanguínea, processo que pode irritar o estômago e provocar dores, CataflamPro não causa esse processo.

Por se tratar de um emulgel e/ou aerossol, o medicamento penetra fundo na pele e libera o princípio ativo no foco da dor muscular e articulações, sem o risco de irritar seu estômago.

Se a dor persistir, é importante consultar um médico para verificar se ela está associada a alguma doença ou a problemas mais sérios.

Dicas para evitar e controlar as dores

Como estamos falando de dois tipos de origem da dor, é importante observar os sintomas para entender como prevenir e tratar. Em ambos os casos, você pode seguir algumas dicas importantes para evitar as dores, prevenir problemas futuros com o agravamento do quadro e encontrar alívio:

1 - Faça alongamento

Tanto antes como depois de praticar exercícios, é importante fazer alongamentos porque eles ajudam a evitar as dores após o treino. Mas o hábito de alongar-se pode - e deve - ser incorporado à rotina, com movimentos suaves em várias pausas durante o dia, para manter a flexibilidade do corpo e das articulações.

2 - Invista na prática de exercícios físicos

Por falar em exercícios, eles são essenciais para manter o bom funcionamento das articulações, já que promovem o equilíbrio e ajudam a controlar o excesso de peso. As juntas ficam mais flexíveis e têm as funções motoras preservadas quando o corpo está ativo.

A hidroginástica e a hidroterapia são indicadas para evitar impacto na articulação já comprometida. Fora da água, exercícios como pilates e RPG, além de alongar, estimulam a mobilização das articulações enrijecidas. A caminhada ajuda a aumentar a mobilidade dos membros inferiores e até dos superiores, se você puder movimentar os braços simultaneamente.

Mas atenção: é importante começar devagar, com atividades de baixo impacto e manter o equilíbrio em todas as atividades. Se você já sofre de dores nas juntas, só deve praticar atividades físicas com a recomendação e acompanhamento do seu médico.

3 - Evite passar muito tempo sentado

As dores nas articulações se manifestam com mais frequência nas pessoas que passam muito tempo sentadas. Por outro lado, quanto mais você se movimenta, mais alonga os músculos, o que protege as articulações. E quanto mais as articulações são usadas, maior é a sua lubrificação e eficiência. Por isso, saia da cadeira várias vezes durante o dia. Ande, movimente-se e aproveite para se alongar sempre que possível.

4- Faça massagens

Nada como uma boa massagem para relaxar a musculatura e as articulações e liberar a tensão muscular. Além disso, ela proporciona uma agradável sensação de revigoramento e tem efeitos muito positivos, principalmente se for feita por um profissional. Mas você também pode fazer uma automassagem, ou pedir para alguém ajudar.

5 - Controle o peso

O sobrepeso traz muitas consequências para todo o organismo e para a saúde em geral. Até porque está associado aos hábitos sedentários, que resultam em músculos menos tonificados, piorando a sobrecarga das articulações. A obesidade também provoca um aumento da pressão sobre as articulações e pode alterar a forma de andar, intensificando as dores.

O equilíbrio na alimentação, com uma dieta saudável, só traz benefícios para a saúde como um todo. Algumas mudanças na dieta também ajudam a manter a densidade dos ossos, como a ingestão de alimentos ricos em cálcio e vitamina D, como leite e derivados, couve e espinafre. Cuidar do que está no seu prato é cuidar diretamente do seu corpo.

* Eficácia equivalente após 21 dias de uso de CataflamPRO Emulgel 4x ao dia vs ibuprofeno 400mg 3x ao dia. Zacher J. et al. Topical diclofenac Emulgel versus oral ibuprofen in the treatment of active osteoarthritis of the finger joints (Heberden' and/or Bouchard's nodes). Akt Rheumatology 2001; 26: 7-14; Devido a sua ação tópica, CataflamPRO não atua no estômago, o isentando de dores e/ou irritações. CHBR/CHVOLT/0049/17a- JUL/17.

CATAFLAMPRO É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA. CATAFLAMPRO EMULGEL ® (diclofenaco dietilamônio). INDICAÇÕES: DORES NAS ARTICULAÇÕES, NAS COSTAS, DORES MUSCULARES E TENDINITE. REG. REG. M.S.: 1.0107.0328.

Fontes e referências:

1 - "Dor muscular: tratamentos e causas": conteúdo disponível em http://www.minhavida.com.br/saude/temas/dor-muscular