LabClínicas

NOTÍCIAS - Combinação de medicamentos reduz tumores em 60% dos pacientes com melanoma - por Ana Beatriz de Melo A Del Tio

Um estudo revelou que a utilização conjunta de dois medicamentos pode reduzir tumores de pessoas com melanoma em estágio avançado. A pesquisa revelou que 58% dos 945 pacientes submetidos ao tratamento conseguiram frear o avanço do câncer por aproximadamente um ano.


“Ministrando esses medicamentos juntos você é capaz de retirar freios do Sistema Imunológico, fazendo com que ele reconheça tumores que não foram previamente reconhecidos e haja sobre eles. Para imunoterapias, nunca vimos taxa de redução de mais de 50%. É muito significativo”, explicou o coordenador do estudo, Dr. James Larkin.A ação dos remédios Ipilimumab e Nivolumab, descoberta por pesquisadores do Reino Unido e apresentada no Congresso da Sociedade de Clínica Oncológica Americana, encolheu em até um terço o tamanho dos tumores. Por serem originadas no próprio corpo, as células cancerígenas podem fazer com que o sistema imunológico não as enxergue como uma ameaça e não as ataque. No entanto, agora, a pesquisa revelou que a utilização conjunta das duas drogas pode fazer com que o câncer não consiga “se esconder” do sistema de defesa do corpo humano.

O tratamento traz alguns efeitos colaterais como fadiga, erupções cutâneas ou diarréia. Essas reações foram maiores quando os dois remédios são ministrados juntos do que quando apenas o Ipilimumab é utilizado. Os cientistas ainda não descobriram também porque algumas pessoas responderam bem à nova terapia, enquanto outras não apresentaram nenhum ganho.

O Ipilimumab é administrado por via intravenosa a cada três meses e custa em torno de £100 mil durante um ano. Já o Nivolumab é dado a cada duas semanas.



Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/sociedade/saude/combinacao-de-medicamentos-reduz-tumores-em-60-dos-pacientes-com-melanoma-16318332#ixzz3cTgj9KXT 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.